4 de outubro de 2007

Plano B

Todo mundo tem, ou deveria ter um Plano B. Mesmo estando satisfeito com seu emprego, sua vida... aposto que tem outras coisas que vc queira fazer... Viajar, ter um trabalho mais glamuroso, ou ter mais tempo livre.
O fundamental é não botar os ovos no mesmo saco, pois quando vc cair de boca eles não se quebrarão todos ao mesmo tempo. E mais: o que é realmente necessário e importante? Ter dinheiro é importante pra caralho, mas não é só isto como todo mundo já sabe. Tem o dinheiro que é suficiente pra mim e tem o dinheiro que é suficiente pro Bill Gates. Eu também quero ter um monte de dinheiro, mas quero viajar e aproveitar a vida, os filhos e a mulher (que também lê este blog)
Uma história que ouvi do meu amigo DU 7 ilustra bem o que estou dizendo:
O cara estava na beira do mar, pescando bem sossegado. E tirava um peixe atrás do outro. Quando ele achava suficiente, parava e ia comer os peixes com a família. Um turista que observou o pescador por uns dois dias chegou com várias idéias para melhorar o negócio – Vc pesca tantos peixes com esta varinha, imagine se vc comprasse uma rede... Ia poder pescar muito mais. - É!? (coçando a cabeça). Mas pra que? – Pra ganhar mais dinheiro e poder comprar um barco de pesca. – É... ...mas pra quê? – Ora pra ganhar muito dinheiro e ficar rico. – É... ...mas pra quê? – Pra vc poder ter uma casa na praia e viver na boa só pescando. – É... Mas isto eu já tou fazendo.
Ou seja, se seu objetivo de vida é viver na boa, na praia. Faça como o DU 7 que vendeu as coisas na cidade grande e foi morar numa ilha distante, com a mulher e o veleiro.
E é claro que eu não penso como o pescador, se não eu não estaria na luta. Trabalhando pra pagar conta, mas pagando pra morar e viver bem numa das maiores cidades do mundo. Vivo aqui por que gosto. Quero ser grande fazendo o que eu faço desde pequeno: Arte. (sem discutir se é boa ou ruim.)
Arte nas ruas, na escrita, nos cabelos... E todas as outras formas que ainda vou inventar. Por que eu sou contemporâneo. Como um coração batendo que nunca volta atrás. Aprender com o passado sim, mas não viver no passado. (e isto aprendi com Moshi)
O meu Plano B é cortar cabelo.
No início era uma saída para quando eu perdesse meu emprego para um moleque. Cada vez mais o Plano B está se tornando o Plano A.
Cortar cabelo é Arte. E é muito mais arte que os comerciais de leite e fralda que eu fazia no Gordo, ou que as computações pra “BAND cheia de chefes e nenhuma liberdade de criação”.
E falando em liberdade, aí vai mais uma que aprendi com Moshi:
Liberdade: Na vida só existe luta. Não pode desgostar. – Não ter orgulho do que vc tem.
Eu entendi assim: Não pode desgostar desta batalha diária, pois se isto acontece vc vai viver sofrendo. E não ter orgulho do que vc tem é: Onde está sua liberdade quando vc se apega as coisas? Será que sobra espaço pra crescer?
Aqui estou eu correndo pra vida (poeta) e bolando mais Planos. Ou vc acha que escrever este blog não faz parte de um Plano ??

Um comentário: